segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

O FESTIVAL DO MÊS DE DEZEMBRO NO DAIME

Natal
O FESTIVAL DO MÊS DE DEZEMBRO NO DAIME
Este artigo é dedicado ao este mês natalino de intensas comemorações no Daime. Assim, apresentaremos um pequeno resumo panorâmico dos rituais e datas oficializadas por Mestre Irineu para este mês de dezembro. Neste resumo do calendário para o mês de dezembro, procuraremos também detalhar as datas e seus ritos específicos com comentários que marcam a distinção entre eles.
7 DE DEZEMBRO: véspera de NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO. Nesta data são cantados e bailados os hinários do Germano Guilherme e “O Cruzeiro” de Mestre Irineu. Há centros que só executam “O Cruzeiro”. Fala-se que Nossa Senhora da Conceição era comemorado na casa do Germano Guilherme e que foi trazido para a sede central somente em 1963. Assim, esta data tornou-se festejo oficial um ano antes de Germano Guilherme falecer. Diz-se também que foi a partir daí que o hinário do Germano Guilherme foi oficializado para execução na abertura “d’O Cruzeiro” de Mestre Irineu, nas datas de NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO, NATAL, REIS E SÃO JOÃO. Nessas datas é cantado também o hino da Confissão. Usa-se FARDA BRANCA.

14 DE DEZEMBRO: véspera do ANIVERSÁRIO de nascimento DE MESTRE IRINEU. Até 1969 comemorava-se o aniversario do líder com dança de salão servindo-se daime. Em 1970 passaram a festejar seu aniversário, cantando somente o “O Cruzeiro”, sem o hinário de Germano Guilherme. Usa-se FARDA BRANCA.

24 DE DEZEMBRO: véspera do dia de NATAL. Neste dia é cantado e bailado o hinário de Germano Guilherme e “O Cruzeiro” de Mestre Irineu. Há centros que só executam “O Cruzeiro”. O rito é iniciado às 18:00 horas com o Terço, às 18:45 faz-se a distribuição de daime e às 19:00 horas é iniciado o bailado (A maioria do bailes oficiais seguem esses mesmos horários) . No Natal, assim como no dia de São João, Mestre Irineu realizava batismos de crianças e fardamento de adventícios na farda branca. Os batismos eram feitos ao final do festejo, depois de encerrado o baile. Usa-se FARDA BRANCA nesta data.

O DIA 5 DE JANEIRO MARCA O FIM DO CALENDÁRIO ANUAL DO DAIME

5 DE JANEIRO: véspera do dia dos SANTOS REis. Nesta data é cantado e bailado o hinário de Germano Guilherme e “O Cruzeiro” de Mestre Irineu. Há centros que só executam “O Cruzeiro”. Nesta data também é cantado ao final do hinário um hino do Mestre Irineu que só é executado nesse dia, chamado 25 - Oferecimento. É também nesse dia, que é feito o ritual da entrega dos trabalhos, simbolizando o final do calendário anual do Daime. Usa-se FARDA BRANCA.

O DIA 15 DE JANEIRO MARCA O INÍCIO DO CALENDÁRIO ANUAL DO DAIME

15 DE JANEIRO: na comunidade do Daime passou-se a considerar o dia 15 do mês de janeiro o início do calendário ritual da comunidade do Daime. Neste dia é realizada a primeira “CONCENTRAÇÃO”. As concentrações se iniciam geralmente as 18:45 com o serviço de distribuição do daime para todos os participantes. A concentração é o único rito que não começa com preces. Este rito repete-se durante todo o ano do calendário nos DIAS 15 E 30 DE CADA MÊS, exceto nas datas que coincidem com outras datas rituais, assim acontece com dia 30 de dezembro considerado livre pelo Mestre Irineu, como também as concentrações muito próximas ao carnaval. Pois, fala-se que Mestre Irineu desaconselhava fazer qualquer ritual do Daime durante o período do carnaval. Neste rito usa-se a FARDA AZUL.
(MOREIRA; MACRAE, 2011, p. 537 e 538)
Referência bibliográfica
MOREIRA, Paulo; MACRAE, Edward. “EU VENHO DE LONGE: Mestre Irineu e seus companheiros”, Salvador, Bahia, EDUFBA, EDUFMA, ABESUP, 2011.


  Receba as publicações "Eu Venho de Longe: Mestre Irineu e seus companheiros" por e-mail   

Informe seu email para receber novos artigos

0 comentários:

Postar um comentário